15 julho 2005

O Trem Infinito

O moleque sempre morou lá.

Um dia veio o pessoal que mediu, depois o que serrou, o que martelou e o que assentou as coisas no lugar. Em pouco tempo a linha de trem se esticava logo atrás do mandiocal. Mas o trem mesmo ainda demorou um pouco.

Era madrugada quando ele acordou com aquele barulho. O trem estava passando. Vinha carregado de minério de ferro. Eram centenas de vagões cor de ferrugem que pareciam que nunca tinham sido novos.

O term passava vagarosamente mas quando chegou à janela já não dava pra ver a locomotiva que puxava aqueles vagões, tampouco era possível enxergar seu fim. Era como se fosse um trem infinito, sem começo, nem final.

Mas o que aconteceu foi que o trem nunca parou de passar. O trem infinito sempre estava lá. Podia vê-lo da janela o tempo todo, e não se podia mais passar pro outro lado do mandiocal.

Às vezes o moleque ia até a beira dos trilhos e voltava todo cor de ferrugem, como os vagões. Ele ia até lá só pra sentir o poder daquela máquina incrível. Um trem que passava eternamente, infinitos vagões cheios de minério.

À noite, continuava a ouvi-lo. Era o som da terra sendo esvaziada.

© John Ulhoa

9 Comments:

Anonymous Doolitlte said...

ô trem bão!

15/07/2005 21:00  
Anonymous Dudi said...

Adorei,ficou bonito mesmo, eu salvei aqui, vou colecionando, aí eu faço um livro depois de juntar bastante.
...e sobre o comentário de Doolitlte, eu vi uma entrevista sua onde você explicava a letra de "Água" dizendo que a expressão "trem" dos mineiros representava "A coisa"(o vizinho aí de vocês...). Como é que se explica "Oh trem BÃO"? Õ.ó

15/07/2005 23:45  
Anonymous carou said...

john,
deixei um daqueles questionários pra você no meu blog. se quiser responder... será bacana.

um abraço

16/07/2005 09:45  
Blogger Rubs Troll said...

Eh isso aih man,you can dig it...

Uma vez tive uma experiencia assim.
Foi um "visual" que eu tive depois de ter comido cogumelo...
Comigo foi uma arvore que esticava ate o ceu.
Keep the dream alive brother!

16/07/2005 10:25  
Anonymous Anônimo said...

Kras,

por isso q curto o PF desde mto tempo q nem sei mais quanto...

Acho q foi desde q vi um show em SC, "Cade o batera?", pguntei pros amigos q tavem junto. "Nao tem", diz o outro, rs... mto loko.

6 CDs autografados, faltam uns ainda. Ainda da tempo, antes q o mundo fique pronto. Ou queime.

Parabens pela qualidade, pela sonoridade, pela criatividade, pela simplicidade inversamente complexa.

Acessa ai o site da minha band:
www.drwatts.com.br

Abracos galera Fu!
Jota - PatoManiacs (Irati-PR)

16/07/2005 20:54  
Anonymous rinaldo said...

Essa pala é falta de mar, isso sim.

18/07/2005 16:06  
Anonymous Jeff said...

e deu a sensação de que ele estava sendo deixado pra trás.

19/07/2005 12:18  
Anonymous Lulu said...

Nossa, que coisa mais John Garcia Marques.
Mui belo.

20/07/2005 19:53  
Anonymous Wagner 3001 said...

Fantástica a crônica!! Cá entre nós, o John bem que merecia pertencer aos imortais da Academia Brasileira de Letras... Isto é, se o Jô Soares permitir.

20/07/2005 22:42  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home