09 janeiro 2009

Clay Regazzoni

Uia, eis que o Chicão (o guitarrista à direita) me mandou essa foto, a única que conheço que registra uma das minhas raras aparições tocando bateria. Sim, sou eu aquele mancebo ali. Eu gostava de ensaiar, mas não muito de tocar mesmo, ao vivo... Bateria sempre foi um instrumento que eu tocava com aflição, parecia que estava sempre em contagem regressiva pra eu pôr tudo a perder num rufo mal sucedido. Deve ser trauma pelos bateristas que tocaram comigo nessa época, eles todos tinham um pouco esse estilo "suspense até a próxima virada". Mas eu num era tão péssimo assim não. Só ruim mesmo.
A banda era o Clay Regazzoni. Dui, eu, Paulo Dimas e Chicão. Tinha umas músicas legais e uns covers do Trio.

tumtatumtatum

18 Comments:

Blogger Ranni said...

haiuahiahuiahiahuah
Tem mais algum material dessa época ?
Eu estou em uma banda como baterista, por falta de meninas bateras, logo eu, baixista pulo pra bateria. Eu gosto de fazer de tudo um pouco, gosto de aprender tudo, mas confesso que sei apenas o básico do básico, tento aprender tudo direitinho, mas eu também tenho esse medo na hora da virada.

09/01/2009 20:19  
Anonymous Márcio said...

Putz John, que blog bacana!Muito louca essa foto tocando bateria, não sabia que você tocava cara, adoro teu som e suas letras, parabéns!!

11/01/2009 22:52  
Anonymous thiago gothai said...

Ah cara, a foto até que tá maneira. Ah, eu gostei do show dos rolliungs stones pra caralaho, ainda mais quando aquela cantora loira (Christina Aguilera) canta com jager, a voz dela é foda.

12/01/2009 12:29  
Blogger redatozim said...

EU ASSISTI A UM SHOW DO CLAY REGAZZONI!!!!!!!!! E a vários do Sexo Explícito. E a alguns do Pato Fu, incluindo um no Squat (apertadíssimo) e um sensacional na Serraria Souza Pinto com direito a chão de terra, poeira, CSNZ e Raimundos, entre outros.

14/01/2009 10:53  
Blogger Breno Lima said...

depois de tanto suspense, eis que chega o Xande!!! Fim da agonia... hehehe... Tocando com ele durante tanto tempo seu trauma já foi superado né John? hehehe...

15/01/2009 11:30  
Anonymous Kaverna said...

O pior do medo que o baterista sente da virada, é qu euma hora a virada chega e ela acaba perdendo o medo e passa a té a gostafr da virada, ou se acostuma e vira sem sentir.
Erros de bateristas são indisfarçáveis. kkkkkkkkkkk

16/01/2009 11:07  
Blogger Rubs Troll said...

Tocar bateria é um truque complicado e se der errado transforma para pior as energias do ambiente,talvez por isso,Ambient Music nao tenha bateria.

Tambem tenho boas recoradacoes to tempo que toquei no 'Clay'(as que nao foram apagadas pelas drogas que tomei na epoca)Nao me lembro mais como é que foi a transicao d'eu pra voce na bateria do Clay Regazzoni...Acho que foi o inicio do meu fuckin reumatismo.Tocava por uma hora e ficava com os dedos inchados por 3 dias...
Chicao,Vinicius,Paulo Dimas e eu.
Falta de tecnica geral,baseados antes do ensaio,mas bom gosto na escolha do repertorio e clima ultra-amigavel antes e depois dos eventos .
"Take me to river,a agua é salgada… gada".."Broken hearts from you and me"... e outras,que no momento nao me ocorrem.
Acho que qdo voce entrou, apesar do seu estilo baterisitico,na epoca so comparavel ao seu estilo vocal, a banda melhorou um pouquinho,no minimo por voce nao ter reumatismo.

Sera que existe alguma gravacao do CR no mundo?

16/01/2009 13:34  
Blogger Chicão Guimarães said...

Jão e Rubs:

as couves do Trio eram hilárias. Me lembro perfeitamente..."Broken Hearts...", Police and Thieves (versão Clashiana), Dear prudence (Beatles/Siouxie) nos ensaios lá na Jaspe. Tenho gravações em K7. Só não sei do estado das fitas após este tempo todo. Será possível recuperá-las? Me lembro tb que o John se interessou em incluir uma do Clay no repertório da Pato Fu lá no início. Era uma que o PD cantava: "I'm not insane, she loves me yeah!" Era uma das boas. Tinha tb um punkão 2 acordes chamado Dogshit. Eita memória. Saudações a vocês.

16/01/2009 14:56  
Blogger rafael menduyn said...

Este comentário foi removido pelo autor.

17/01/2009 21:39  
Blogger rafael menduyn said...

deve ser por isso q bateristas d bandas pop fazem menos viradas q d bandas punk, justamente pra evitar suspense!
normalmente eles já falam muito pouco, e quando abrem a boca costumam recitar poesias sobre a anti-arte da alegria; entao, n q eu faça parte dessa raça, mas ser baterista de punk e metal é uma tremenda merda!!

ah, jonildo.. de ruim p ruim, o violão lhe salvou! rsrs

17/01/2009 21:50  
Anonymous gru said...

"eu tocava com aflição, parecia que estava sempre em contagem regressiva pra eu pôr tudo a perder num rufo mal sucedido. "

...

nao sei do q vc ta falando, nao conheco ninguem q toque assim.

18/01/2009 03:10  
Anonymous ana f. said...

não dá pra ver seu rosto direito... a propósito, você é foda, cara!!

19/01/2009 22:23  
Blogger Fabiano said...

Fui num show do Clay Regazzoni em 1990 no Cabaré Mineiro. Foi numa segunda feira, show de graça, junto com o Último Número. Estavam fazendo campanha para o segundo turno do Lula contra o Collor. Foi muito bom, o som era bem contagiante. Lembro que logo que começou o show começamos a dançar porque o som da banda nos impelia a não ficar quietos, rsrs. Bons tempos...

20/01/2009 16:11  
Blogger redatozim said...

Fabiano, foi exatamente nesse show que eu fui. Ah, Chicão, libera o audio das k7 pros velhotes.

21/01/2009 10:53  
Blogger Marcelo said...

Olá, meu nome é Marcelo Ferreira (Vulgo Ratão), participei da ultima formação da banda, entrei como baterista e depois assumi a posição como baixista, mas na verdade sou guitarrista. Tenho ótimas recordações da banda, e muitas saudades. Esta ultima formação foi com Xicão (vocal-guitarra), Paulo Dimas (vocal-principal), Marcelo Magalhães (bateria), André Titcho (guitarra-solo) e eu no Baixo. Desejo a todos muitas felicidades, e tenho o maior deseja de encontra-mos para relembrar essa época de muita loucura e Rock Roll..... bons tempos aqueles..... um abraço a todos.

17/03/2014 16:09  
Blogger Marcelo said...

Acho que tenho uma demo do Clay, da ultima formação gravada no estádio do Calango, padre estáquio, mas tenho de procurar..... mais sei que tenho uma.....

17/03/2014 16:15  
Blogger Marcelo said...

Srs, achei meu Baú.... Achei minhas fitas, o problema agora é onde achar um toca fitas ?????
Acima eu coloquei Chicão com "X" porque sempre considerei o Chicão o "X da questão", mesmo porque, foi ele que encerrou as atividades do Clay. Achei também fotos da ultima formação da banda e um vasto material como cartazes de shows, materias em jornal e um curriculo com algumas imagens das formações antigas da banda. Juro que até chorei ao ver essas coisas, me emocionou bastante.....

18/03/2014 06:45  
Blogger Giordane Oliveira said...

O Titcho já foi guitarrista do Clay Regazzoni ???

30/06/2016 00:28  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home